Saiba quando fazer polimento em casa ou em empresas

polimento-_1352690010449

Apaixonados por carro gostam vê-lo brilhoso como um espelho, mas podem surgir dúvidas de como se deve fazer o polimento e com qual frequência pode ser realizado sem prejudicar a pintura. Seja o polimento técnico, feito por profissionais, ou aquele em casa, saiba como eles podem deixar o veículo impecável.

O professor do curso de Pintura Automotiva do Senai de São Paulo José Ailton Siqueira explica que o polimento técnico é um serviço indicado para quem quer ter seu carro constantemente com brilho. No procedimento, realizado em estabelecimentos com pessoal especializado, são removidos todos os poluentes que se acumulam sobre a camada de tinta no dia a dia. “Há poluentes que ficam superficiais, que com uma lavagem se consegue remover. E outros são químicos, de chuva ácida, excremento de pombo que se não é removido na hora deixa mancha, e principalmente os que estão no ar: fuligem, poluição. Esses só podem ser removidos com o polimento técnico”, comenta Siqueira.

Neste tipo de polimento, se trabalha com a reflexão, ou seja, deixar a superfície do carro quase como um espelho. “Um espelho tem uma reflexão total, é uma superfície lisa. Toda a luz que bate nele forma a imagem. Esse conceito serve para a pintura”, explica. Para saber quando está na hora de fazer o polimento técnico, basta observar se a pintura do veículo está com boa reflexão. “Quando (a pintura) não está lisa, a luz reflete para todos os lados, você se olha no carro e não consegue ver como se fosse um espelho”.

A duração de um polimento técnico varia de acordo com o uso que o carro tem, mas em média pode resistir por cerca de seis meses. Siqueira explica que um carro usado diariamente está mais exposto aos poluentes, e por isso pode precisar do polimento profissional com mais frequência, mas outros fatores também podem interferir. “Até por uma questão ecológica, se recomenda dar preferência para lavagem a seco, que ajuda a preservar o polimento técnico”, diz. Um lava-rápido comum pode arruinar o trabalho do polimento imediatamente, o que pesará no bolso, já que o trabalho não é barato.

Um polimento técnico custa cerca de R$ 300. Siqueira recomenda que o proprietário do automóvel não se prenda ao preço, pois o melhor é procurar profissionais capacitados. Um polimento mal feito pode rapidamente ser percebido, pois ele deixa os chamados hologramas. “É o pesadelo do carro preto. Podem ficar marcas circulares, só vistas quando tem luz em cima”, explica.

Segundo Siqueira, hoje os produtos que se vende no mercado não desgastam tanto a pintura como no passado. “Antigamente, se trabalhava com abrasivos que retiravam a pintura”, explica. Isso vale tanto para o que se usa em locais especializados, quanto para polir em casa. O especialista diz que o ritual de polir o carro você mesmo pode ser uma boa forma de manter um polimento técnico em dia. Ele faz recomendações. “Não fazer a aplicação desses produtos sob o sol. A chapa do carro tem que estar fria, em temperatura ambiente”, ressalta.

Fonte: Terra

Postado em: Polimento

Deixe um comentário